No resumo do mês, a liga inglesa

(FIFA.com) Sexta-feira 29 de abril de 2011
No resumo do mês, a liga inglesa

Embora a Copa do Mundo Feminina da FIFA Alemanha 2011 já esteja dobrando a esquina, o mês de abril foi mais agitado nos clubes do que nas seleções, com o início de importantes ligas nacionais. A Inglaterra deu o pontapé inicial para o seu novo campeonato, enquanto que os Estados Unidos inauguraram a terceira temporada da Women’s Professional Soccer (WPS), a prestigiada liga feminina americana.

Na análise mensal do futebol feminino, o FIFA.com traz também a definição dos finalistas da Liga dos Campeões Feminina da UEFA e a intensa preparação dos EUA para o Mundial, que teve como ponto baixo o fim de uma impressionante série invicta.

Clubes
Um campeonato novinho em folha
A tão aguardada Women’s Super League, a liga inglesa feminina, teve início em meados de abril com a vitória do Arsenal sobre o Chelsea por 1 a 0 sendo televisionada para todo o país. A zagueira do Arsenal Gilly Flaherty teve a honra de marcar o primeiro gol da história do campeonato, que será disputado por oito equipes até agosto, incluindo uma longa pausa entre junho e julho para a realização do Mundial Feminino.

Revanche na final europeia
A decisão da Liga dos Campeões Feminina da UEFA será uma reedição do duelo do ano passado entre Potsdam, da Alemanha, e Lyon, da França. A atacante da seleção japonesa Yuki Nagasato fez o gol da vitória do Potsdam na segunda partida da semifinal contra o Dusiburg, após empate em 2 a 2 no jogo de ida. No outro confronto da chave, Eugenie Le Sommer marcou duas vezes para o Lyon no triunfo por 3 a 2 sobre o Arsenal, resultado que garantiu um confortável 5 a 2 na soma dos placares. No próximo dia 26 de maio, os dois vencedores se encontrarão no estádio Craven Cottage, em Londres, para decidirem qual é o melhor clube de futebol feminino da Europa. As francesas terão a chance de devolver a derrota nos pênaltis da última final, enquanto que as alemãs poderão conquistar o primeiro bicampeonato consecutivo desde 2004, quando o Umea, da Suécia, levantou a sua segunda taça.

Bajramaj de malas prontas
Outra grande notícia do futebol alemão vem do FFC Frankfurt, que contratou junto ao rival Potsdam a meio-campista Fatmire Bajramaj, candidata no ano passado ao prêmio de Jogadora do Ano da FIFA. A atleta de 23 anos da seleção alemã assinou por três anos com o vice-campeão da Bundesliga Feminina 2011, que também acertou com a goleira do Potsdam Desiree Schumann e a dupla do Hamburgo formada por Kim Kulig e Ana Maria Crnogorcevic.

Liga reforçada na Suécia
A primeira rodada do disputado Campeonato Sueco foi marcada por algumas novas caras, como a ex-atacante do Boston Breakers Jennifer Nobis e a centroavante da seleção irlandesa Fiona O’Sullivan, ambas contratadas pelo Pitea. A jovem artilheira suíça Ramona Bachmann vestirá agora a camisa do Umea, enquanto que a japonesa Mami Yamaguchi e a australiana Heather Garriock, ambas convocadas para a Alemanha 2011, defenderão o Hammarby e o Malmö, respectivamente.

Marta faz primeiro gol nos EUA
A terceira edição da WPS começou com uma série de selecionáveis distribuídas por sete equipes. No final de semana passado, a brasileira Marta ajudou o seu novo time, o Western New York Flash, a assumir a liderança da competição, marcando o seu primeiro gol na temporada no empate em 2 a 2 com o Atlanta Beat. Com apenas seis jogos disputados até o momento, duas jogadoras que prometem brilhar na Alemanha 2011, a canadense Christine Sinclair e a americana Carli Lloyd, dividem o topo da artilharia, com dois gols.

Seleções
Tudo pelo tri
De olho no título da Copa do Mundo Feminina da FIFA, que os EUA não conquistam desde 1999, a técnica Pia Sundhage deu início a três semanas de treinamento com 29 jogadoras. As atletas participam das atividades durante os dias de semana e voltam para os seus respectivos clubes nos finais de semana para disputarem as partidas da liga nacional.

Rumo à Alemanha 2011
Às vésperas do pontapé inicial da Alemanha 2011, a Inglaterra se recuperou da modesta campanha na Copa do Chipre e venceu o amistoso contra os EUA, em Londres, por 2 a 1. Jessica Clark e Rachel Yankey fizeram os gols da anfitriã na partida que marcou o retorno da goleira americana Hope Solo ao cenário internacional. Nos outros amistosos, a Suécia ignorou a boa fase do Canadá e ganhou por 1 a 0, enquanto que o México derrotou a Colômbia em duas partidas de muitos gols.

Seminários
O mês começou com a realização de um curso para treinadoras na Albânia, dando prosseguimento às atividades organizadas pela FIFA no país há dois anos. Em seguida, a Guiné recebeu um curso ministrado pelo instrutor argelino Azzedine Chih. Foi o primeiro seminário de futebol feminino promovido pela FIFA em um país africano.

O número
7
— Após sete anos sem derrota em amistosos, os EUA perderam para a Inglaterra no início de abril. No mês que vem, a seleção americana receberá o Japão para dois confrontos, valendo a invencibilidade de 49 partidas em casa.

O que elas disseram
"Quando se trata de uma Copa do Mundo, a preparação fora de campo é tão importante quanto os treinamentos. Você deve conhecer o adversário para saber como enfrentar as qualidades dele e fazer as coisas darem certo a seu favor." Hope Powell, treinadora da Inglaterra, em entrevista exclusiva ao FIFA.com

  • Comentários »
AmigoDaOnsa
30/04/2011 em 17:09
AmigoDaOnsa (Brasil)
Infelizmente, o campeonato brasileiro feminino de futebol ainda é muito incipiente. Espero que nossos dirigentes se espelhem nos exemplos acima e invistam no futebol da meninas. Avante Brasil 2014 !
Responda a este comentário